Inovação Empresarial – Equipes Dedicadas

Uma alternativa para escalar a inovação dentro de empresas consolidadas 

Tenho visto muitas grandes empresas se desafiarem cada vez mais em transformar a maneira que encaram a inovação.

É nítido que não se trata mais de uma busca desenfreada por produtos novos e mais eficientes, mas, sim, do desenvolvimento de uma cultura inovadora em todas as áreas da companhia, um mindset compartilhado que resulte em soluções a cada aspecto da organização.

Por outro lado, essas empresas grandes e já consolidadas funcionam como verdadeiras máquinas, buscando resultados previsíveis, para que possam compor o orçamento, e tarefas rotineiras, para que possam manter padrões de qualidade.

Por isso, encontram dificuldade em lidar com a incerteza e a imprevisibilidade inerentes ao processo inovador. O desafio é implantar iniciativas de inovação sem comprometer o funcionamento da máquina.

No post de hoje, vamos buscar uma alternativa para superar esse paradoxo e avançar de forma sustentável nessa demanda cada vez mais crescente por inovação.

Continue lendo Inovação Empresarial – Equipes Dedicadas

Sapiens 2.0

Outro pequeno passo para o homem

Grande parte desse blog é dedicado à investigação do desenvolvimento humano. Por isso, acabamos tendo acesso a bastante conteúdo sobre o tema, observamos opiniões de estudiosos de diferentes áreas e conseguimos, assim, ligar alguns pontos, tirar algumas conclusões e, claro, especular.

O produto de uma dessas ligações aparece logo quando nos aprofundamos ligeiramente no estudo. Temos a sensação de que estamos a poucos passos de um novo salto evolutivo, um movimento que transformaria nossa maneira de encarar o mundo.

Situação que tornaria, por exemplo, a busca por um cargo de “CEO”, algo secundário. Nesse contexto, o “Eu” ganha ainda mais importância – para aproveitar o trocadilho com o nome do blog – mas, também, escancara a necessidade de fazermos alguns ajustes.

O post de hoje é uma provocação. Um convite à reflexão, para que consigamos sair melhores do que entramos dessa eminente transformação.

Continue lendo Sapiens 2.0

A Arte da Inovação

A filosofia compreende, a ciência explica e a arte humaniza

Em 2015, no post Ciência da Inovação, buscamos entender como o método científico poderia nos ajudar a aprimorar nossos processos de inovação.

No início desse ano, avançamos um pouco mais nesse estudo. Afinal, a ciência pode nos auxiliar em encontrar respostas, mas a pergunta que vem antes é especialidade de outro ramo do conhecimento humano, a Filosofia da Inovação foi o tema do segundo post.

Assim, com os dois textos, aprendemos a importância de questionar e responder da melhor forma possível. Mas ainda ficou uma ponta solta para ligarmos a inovação aos principais assuntos da consciência humana.

Ainda precisamos aprender como tangibilizar ideias, transformar conceitos abstratos em soluções práticas e traduzir emoções para o mundo sensível. Portanto, hoje vamos continuar essa jornada tentando entender como a inovação e a arte estão ligadas.

Continue lendo A Arte da Inovação

Principais insights após 100 textos

O que aprendi ao escrever 100 textos sobre carreira e negócios

O último mês representou um marco para este blog, o centésimo post foi publicado, após pouco mais de 3 anos. Desde o início, tive a ambição de chegar e ultrapassar esse número, mesmo assim, fiquei surpreso com a marca. Afinal, foram mais de 140 mil palavras, o suficiente para preencher quase 400 páginas do Word ou escrever mais de dois livros (cujo a média é de 64 mil palavras).

É surpreendente, porque se trata de um projeto pessoal, sem grandes ambições de retorno, apenas com o intuito de capturar conhecimento e não deixar escapá-lo. Por isso, manter a rotina de pesquisar, escrever e formatar, nas horas vagas, exigiu bastante disciplina.

Mas, felizmente, tem sido uma atividade muito gratificante, tudo o que aprendo aqui paga qualquer esforço. Então, a melhor maneira de comemorar é coletar as melhores lições. O post de hoje fala dos principais insights e ferramentas de um jovem executivo…

Continue lendo Principais insights após 100 textos

Funcionários Tóxicos – Bad Apples

Pessoas que contaminam todo o time

No post Chefes Agressivos, discutimos como o comportamento equivocado de um líder pode contaminar todo o ambiente de uma organização e até afetar a saúde de seus colaboradores.

Hoje em dia, é muito comum encontrar exemplos na mídia, em cursos ou na literatura sobre o tema. A verdade é que os líderes tóxicos estão sob ataque e seu reinado parece estar ameaçado. Ótimo!

Mas, quando pesquisei para fazer aquele post ou, mesmo hoje, quando leio algo sobre o assunto, penso no outro lado da moeda. Afinal, seria ironia supor que a toxicidade está limitada a profissionais em cargos de liderança.

Por isso que hoje vamos falar dos Funcionários Tóxicos. Aqueles que contaminam o ambiente, mas muitas vezes garantem sua permanência na empresa por algum outro fator.

Os Bad Apples estão muito mais presentes do que você imagina.

Continue lendo Funcionários Tóxicos – Bad Apples

Como a linguagem afeta nossa visão do mundo

Apenas me diga, que eu te direi quem és

No último mês, tive a oportunidade de fazer um curso no exterior junto com pessoas de várias partes do mundo. Da Polônia ao Panamá, histórias vindas de diferentes países estavam reunidas naquela sala de aula, localizada em Barcelona.

Como não podia ser diferente, surgiram muitas conversas sobre as características e diferenças entre cada nação e seus habitantes. Uma dessas discussões me chamou bastante a atenção: a linguagem parecia ter grande influência no comportamento das pessoas.

A fagulha para esse debate veio de um conceito muito utilizado em boa parte do globo, em português o conhecemos como: “Ganhar dinheiro“, comparado ao seu equivalente em inglês” to make money” (make = fazer, criar, construir).

Continue lendo Como a linguagem afeta nossa visão do mundo

Case de Fracasso – Ford Edsel

Lições de um grande revés

Todos já ouvimos que o fracasso é melhor professor do que o sucesso. Porém, é difícil encontrar histórias bem contadas de algo que não deu certo. Por isso, quando me deparei com “O destino do Edsel”, de John Brooks, fiquei bastante impressionado. A narrativa está presente em seu livro Aventuras Empresariais, tido por Warren Buffett e Bill Gates como uma das melhores obras sobre negócios já escritas.

A história do Ford Edsel, apesar de se passar na década de 1950, traz lições valiosas para os profissionais da atualidade, em constante busca por inovação e liderança de mercado. Pensando nisso, decidi investigar um pouco mais e caçar os principais insights desse Case de Fracasso.

Para entender a magnitude desse grande revés empresarial, vou começar com um spoiler: a Ford teria economizado dinheiro se tivesse decidido dar de presente 110 mil unidades do seu carro de preço comparável (o Mercury), em vez de produzir o Edsel.

Continue lendo Case de Fracasso – Ford Edsel

As ferramentas e insights de um jovem executivo em busca do sucesso.