Arquivo da categoria: Desenvolvimento

Insights essenciais sobre desenvolvimento pessoal e profissional, adquiridos por meio da experiência e relacionados com as teorias mais modernas.

Sobre o emprego e a renda na era pós-digital

Uma discussão cada vez mais urgente

Perguntar para um jovem o que ele gostaria de ser quando crescer, nunca causou tanta ansiedade quanto nos dias de hoje. Não porque falte maturidade ao novato, mas, simplesmente, porque nem ele, nem ninguém, sabe quais serão suas opções em um futuro próximo.

E não são apenas profissões que estão na berlinda, o próprio emprego como conhecemos pode estar em xeque. A evolução da tecnologia e das relações econômicas está exigindo novas alternativas de renda.

Assim, a inquietação não é exclusiva dos mais novos, ela afeta trabalhadores de todas as idades em qualquer área de atuação.

Por isso, no post de hoje, buscaremos entender um pouco mais do que tudo isso significa na prática. Trata-se de uma investigação sobre o emprego e a renda na Era Pós-Digital.

Continue lendo Sobre o emprego e a renda na era pós-digital

Somos Todos Narcisistas!?

A surpreendente influência do narcisismo em nossas vidas e carreiras

Você já foi acusado de ser narcisista?

Bom, eu já.

O projeto desse blog não colabora muito com a minha defesa, afinal, o próprio nome tem o “Eu” como destaque. Além disso, para instigar de vez minha curiosidade sobre o tema, percebi que pelo menos 30% dos posts falam sobre desenvolvimento pessoal.

Assim, passei a prestar mais atenção no assunto. Pude observar que o narcisismo está muito mais impregnado no nosso cotidiano do que poderia imaginar. Ele influencia nossos julgamentos, decisões, comportamentos e, consequentemente, nossa biografia.

Mas, o que é ser narcisista, afinal? Trata-se realmente de uma ofensa? Um defeito de caráter a ser combatido? E em nossas vidas e carreiras, qual o efeito?

Para buscar essas respostas fui atrás dos principais estudos sobre o assunto e me policiei para não me colocar no centro dessa discussão.

Continue lendo Somos Todos Narcisistas!?

Novas Lições de Carreira

Alguns aprendizados coletados no caminho

Em 2015, começamos uma discussão essencial para os objetivos desse blog. O post Reflexões sobre Carreira trouxe os insights mais importantes sobre gestão de carreira que tivera até então.

Já em outro texto, abordamos o que muda de verdade quando iniciamos a carreira executiva. Após investigar alguns conceitos, como, por exemplo, Serenidade, Pragmatismo e Húbris, concluímos que a principal batalha da carreira executiva acontece em outro campo, separado do mundo exterior. 

Trata-se de uma luta introspectiva e pessoal, uma batalha contra você mesmo.

Hoje vamos avançar nessa jornada, agregando as lições aprendidas nos últimos anos, quando passei por um período de maturação em cargo executivo. Lições que tornam a gestão de carreira um tema cada vez mais complexo e interessante.

Continue lendo Novas Lições de Carreira

Sapiens 2.0

Outro pequeno passo para o homem

Grande parte desse blog é dedicado à investigação do desenvolvimento humano. Por isso, acabamos tendo acesso a bastante conteúdo sobre o tema, observamos opiniões de estudiosos de diferentes áreas e conseguimos, assim, ligar alguns pontos, tirar algumas conclusões e, claro, especular.

O produto de uma dessas ligações aparece logo quando nos aprofundamos ligeiramente no estudo. Temos a sensação de que estamos a poucos passos de um novo salto evolutivo, um movimento que transformaria nossa maneira de encarar o mundo.

Situação que tornaria, por exemplo, a busca por um cargo de “CEO”, algo secundário. Nesse contexto, o “Eu” ganha ainda mais importância – para aproveitar o trocadilho com o nome do blog – mas, também, escancara a necessidade de fazermos alguns ajustes.

O post de hoje é uma provocação. Um convite à reflexão, para que consigamos sair melhores do que entramos dessa eminente transformação.

Continue lendo Sapiens 2.0

Principais insights após 100 textos

O que aprendi ao escrever 100 textos sobre carreira e negócios

O último mês representou um marco para este blog, o centésimo post foi publicado, após pouco mais de 3 anos. Desde o início, tive a ambição de chegar e ultrapassar esse número, mesmo assim, fiquei surpreso com a marca. Afinal, foram mais de 140 mil palavras, o suficiente para preencher quase 400 páginas do Word ou escrever mais de dois livros (cujo a média é de 64 mil palavras).

É surpreendente, porque se trata de um projeto pessoal, sem grandes ambições de retorno, apenas com o intuito de capturar conhecimento e não deixar escapá-lo. Por isso, manter a rotina de pesquisar, escrever e formatar, nas horas vagas, exigiu bastante disciplina.

Mas, felizmente, tem sido uma atividade muito gratificante, tudo o que aprendo aqui paga qualquer esforço. Então, a melhor maneira de comemorar é coletar as melhores lições. O post de hoje fala dos principais insights e ferramentas de um jovem executivo…

Continue lendo Principais insights após 100 textos

Autoconfiança – Um relato

A importância de confiar em si mesmo

De alguma forma, todos sabemos como a autoconfiança é importante, porém, entendo que temos uma ideia muito superficial do que ela representa e apenas nos damos conta de seu papel quando a perdemos. Portanto, para aprendermos algo sobre o tema, não podemos falar de um mundo ordenado e fantasioso, onde as coisas dão sempre certo. Vamos abordar a autoconfiança no caótico mundo real, uma realidade nua e crua.

Para isso, utilizaremos uma experiência pessoal para, junto com alguns insights de especialistas, refletirmos um pouco mais sobre a importância de confiar em si mesmo.

Continue lendo Autoconfiança – Um relato

Propósito e Frustração

Precisamos falar de frustração

“Vivemos em um mundo mais próspero. Você, provavelmente, não conheceu alguém que tenha morrido de fome. Claro que ainda temos situações de extrema pobreza, mas essa era uma condição compartilhada pela maioria, há pouco tempo atrás. 

Saímos de uma época em que ter o que comer era sinônimo de felicidade, para outra em que o excesso de alimento mata mais do que a falta

E assim, saciados, criamos novas expectativas. Afinal, precisamos de justificativas para a felicidade, algo que faça nossa luta diária ter algum sentido. Logo, sucesso, dinheiro, fama, títulos aparecem como possíveis candidatos a indicadores de uma vida feliz.

Mas, no final das contas, você não é um pato que quer nadar no seu cofre de moedas. Você quer o que o dinheiro pode comprar. Você quer o poder de ter e ser o que quiser. Vida é isso, vontade de poder, nada mais. 

O sábio já dizia que o objetivo do ser humano é justificar seu nascimento. Então, se a seleção natural realmente existe, queremos ser os selecionáveis. Queremos superar o vizinho, aquele parente que “se acha  ou o colega de trabalho. Queremos destaque o tempo todo, custe o que custar. E aí, abrimos mão da nossa própria identidade.

A expectativa agora é lastreada nos outros e aumenta de forma absurda. Um exagero impossível de ser alcançado. Uma geração rumo à frustrada tentativa de ser o que não é, de ter o que não lhe pertence

Nasce o amor desejo. Vontade daquilo que é alheio. E aí, o diploma vai ficando empoeirado na parede e não traz a felicidade plena que o Doutor esperava.

Vida irrefletida, sem contraste, com expectativas incompatíveis ou altas demais. Vida que se aliena dentro de si, incapaz de alcançar sua melhor versão. Vida desperdiçada, em vão

Feliz aquele que conseguiu o pão. “

Continue lendo Propósito e Frustração